A História em video

Loading...

quarta-feira, 27 de junho de 2012

O xadrez das cores

Assista-o, depois tire as suas conclusões pelas abordagens

terça-feira, 12 de junho de 2012

Um homem, uma mulher: Momentos, destinos!?

10 hábitos de casais que vivem felizes 6
Ao discorrer  sobre relacionamentos  faz-se necessário algumas observações, e considerações, acerca da intensidade ou não  dos  sentimentos pelas atitudes,  a partir dos   primeiros anos de vida de um indivíduo - e pelo resto da vida! - em que pese a vivência e convivência  em sociedade.Teóricos e especialistas - Freud e a Psicanálise, Carl Gustav Jung e o Inconsciente coletivo - dentre tantos outros, fundamentaram suas teses e as manifestações do inconsciente de forma diversa, e bastante interessante, eis que em regra se complementam. 



Para Freud, em termos genéricos, o primeiro amor de um menino; seria o da mãe, já para a menina; o do pai. Talvez por isso, torna-se compreensível a disputa dos filhos pela atenção, carinho ou amor dos seus pais, inclusive no que tange ao ciúme nutrido quando estes os veem juntos, obviamente que em tenra idade, apesar de Jung também discutir experiências evidenciadas e/ou arrastadas até a vida adulta por alguns indivíduos, sobretudo no compartilhar da afetividade, reciprocidade de sentimentos, realizações pessoais e interpessoais, mas que carecem de investigações.

Teoricamente em se tratando da pouca idade, apresenta-se aparentemente razoável, eis que ainda estão em processo de formação psicossocial, ajustamentos, necessidades e/ou  sentimentos que os ligam/unem, sobretudo junto a célula mater.

Partindo da Teoria Criacionista, Deus criou o homem  e,   a partir dele,   a sua companheira, exatamente para que ambos não ficassem sozinhos. Assim, na história da humanidade, as várias espécies se locupletam, um a partir do outro - e com o animal racional não seria diferente! E já dizia o poeta Tom Jobim: "Fundamental é mesmo o amor, é impossível ser feliz sozinho",  mas não raras as vezes em que  mesmo com alguém, sinta-se solidão e a sensação de infelicidade.

Nesta perspectiva, tem-se as diferentes formas de amor. Amor de pai, filho, homem, mulher, fraterno e/ou universal. Em se tratando de homem e mulher, o sentimento tem cunho multiplicador. O próprio texto no Livro Sagrado, ratifica: "Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher; e eles se tornarão uma só carne" (Gênesis 2:24), Bem, então, seria uma união carnal ou de almas? A segunda; torna-se justaposta e coerente, eis que na primeira; o tempo a corrói, dilacera, sucumbe, acaba. Na segunda; eterniza! E nem o tempo será capaz de.

Do mesmo modo,  noutro,  intitulado "Tempo para tudo" (Eclesiastes 2:3) acrescenta: "Tudo tem o seu tempo próprio, e há momento adequado para todo propósito debaixo do céu; tempo de nascer, tempo de morrer, tempo de plantar; e tempo de arrancar o que se plantou; [...]". O difícil é controlar a ansiedade da espera...ou saber identificar o momento!

Então, neste diapasão de sentimentos, porquê os desencontros são inevitáveis? Porquê as dores de amores nunca cessam? Muitas são incuráveis, provocam loucuras, insanidades, ferem e nem o tempo será suficientemente capaz de realocá-los. Outros, simplesmente, não se explicam. Bem, certamente que estes estão mais no campo semântico, empírico e/ou  no cognitivo individual, ou seja,  naqueles denominados de "incompreensíveis" ou  sem "explicação",  vai saber!

Isso faz lembrar daqueles jovens que foram separados pela vida, conquanto pareciam ligados por laços bastantes fortes, eis que se multiplicaram, contrariando a  matemática quando ensina:  "um mais um,  são dois",  porém,  para aqueles a regra caíra por terra; e então, tornaram-se três, quatro, ou até mais se tivessem permanecidos juntos. Alguém duvida? Eu não!

E, então, se as ciências e os teóricos não conseguem explicar os encontros e  desencontros como explicar os reencontros? Qual será a dinâmica dos reencontros? Será possível a reinvenção? Certamente, tudo dependerá das habilidades, competências, vontades e sensibilidades para se aperceberem e se ajustarem, considerando-se  que haveria um propósito do destino para o reencontro,  reaproximando-os!

O importante é não perder o foco, enquanto objetivo, meta,  disposição. Bem, mas em relação a isso, Vinicius de Moraes já dizia: "[...] que não seja imortal, posto que é chama, Mas que seja infinito, enquanto dure". E, acrescentou: "A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida" afinal, somente os loucos de amor são capazes de ousarem,  reinventarem, arriscarem...

Ora, mas se os reencontros sejam tão somente para refletir, avaliar, contextualizar fatos, comportamentos e possíveis inferências, qual será a melhor forma para administrá-los? Não existe nenhuma fórmula infalível. Não há como definir, imaginar, prevê finais desejáveis para todos os relacionamentos, sobretudo naqueles em que não  há  mocinhos (as) tampouco vilões (ãs), mas tão somente seres desejosos de realizações felizes, porquanto a cada amanhecer;  novas oportunidades e perspectivas de se refazer caminhos... ou seria,  atalhos? Vai saber! Caminhos e atalhos são vários. Sugere-se cautela e prudência ...

Bem, mas neste caso, em razão da urgência com que se requerem,  que se encurtem as distâncias ou que pelo menos sirva de aprendizado para ambos em experiências outras/futuras. O tempo será senhor de tudo, e determinará!

Felicidades para ambos!
 


Antes só do que amado pela metade. Sozinhos somos inteiros
Tá chateado porquê? Quem criou a excpectativa foi você!
O erro não é de quem confia, e sim de quem mente
Migalhas não preenchem o coração. Quando não existe troca não existe nada
Como dizer adeus a um amor que já não serve mais
É preciso deixar ir quem nunca fez nada para permanecer
Receita simples para evitar que o amor morra: Requer conhecimento
Um dia a gente aprende a conviver com os que ficam
Quando nosso cérebro escolhe não sentir para não sofrer
Um homem que abandona sua família sempre se arrepende
Ela não vai te pedir pra ficar
Amor não é para qualquer um ...
Permanecer com alguem por obrigação ...
Por que as pessoas felizes traem?
Não seremos mais os mesmos depois de um adeus
Triste é quando o para sempre acaba, mas o amor permanece
Quem perdeu foi quem te deixou
Dicas para casamento seu durar ...
e maneiras de curar um coração partido
As leis do desapego para liberação emocional
Vocé é o criador de sua própria realidade
Sinais que você é uma mulher de verdade ...
A incrível história da mulher mais beijada
Tipos de homens de quem voce deve fugir ...
Dicas para identificar um misógeno
Não aceite o que não faz sentido ...
Interprete olhares e saiba o que as pessoas estão pensando
Já não fazem homens como antigamente
O segredo das mulheres
Perguntas que farão uma pessoa se apaixonar por você
A lei da atração
O ciúme
Tudo passa ...
O amor com certeza não existe
Perdoe-se ...
Resiliência ...